Reaproximando Xiquexiquenses!

Reaproximando Xiquexiquenses!

Copa 2014: Salvador quer esquecer tragédia da Fonte Nova.











Foto do antigo estádio da Fonte Nova e o novo projeto em outra foto monstrando o novo modelo do estádio.
A chance de receber a Copa do Mundo de 2014 em Salvador é vista pelo governo baiano como uma oportunidade de ouro de apagar a má impressão causada pela tragédia da Fonte Nova, que deixou sete mortos quando um trecho da arquibancada superior ruiu, em novembro de 2007. Serão investidos R$ 250 milhões para revitalizar o tradicional estádio, que esteve ameaçado até de demolição.
O projeto prevê a manutenção das características originais do estádio, como sua forma original em ferradura, com abertura para o Dique do Tororó, tradicional cartão-postal da cidade. O anel inferior será reformado e o superior, demolido, para dar lugar a outro, totalmente coberto. As obras serão realizadas em sistema de Parceria Público Privada (PPP), que ainda está sendo estudado.A previsão é que o novo estádio, com capacidade para 55 mil pessoas, seja entregue em dezembro de 2012. Ao lado dele, segundo o governador Jaques Wagner (PT), serão realizadas duas construções: um prédio de cinco andares, que será ocupado por um estacionamento e um shopping center, e uma casa de shows. "Vamos revitalizar toda aquela área histórica de Salvador", garante Jacques Wagner.A cidade aposta também na utilização do Estádio Pituaçu, que foi totalmente reformado, para ser um centro de treinamento de luxo para as seleções que atuarem na região. O local, que já vem recebendo os jogos do Bahia, tem capacidade para 32 mil torcedores e vai ser palco, em 9 de setembro, do jogo entre Brasil e Chile, válido pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2010.

* Governo afirma que investimento para Copa ultrapassará R$ 2,6 bi.
O chefe de gabinete do Estado da Bahia, Fernando Schmidt, declarou que Salvador investirá pesado após ter sido confirmada oficialmente como uma das sedes da Copa do Mundo de 2014. De acordo com ele, o valor das obras de infra-estrutura será de mais de R$ 2,6 bilhões"Os recursos vão sair basicamente da iniciativa privada e do governo federal, com a menor contrapartida possível por parte do Estado", afirmou Fernando Schmidt, que também confirmou que os investimentos serão utilizados na organização do transporte, em infraestrutura urbana, incluindo a Via Expressa Baía de Todos os Santos, a conclusão das primeira e segunda linhas do metrô, o projeto Transalvador, que está sendo desenvolvido pela Prefeitura, a modernização da linha ferroviária Calçada-Paripe, além de todo o programa de mobilidade urbana que vem sendo desenvolvido pelo governo federal, desobstruindo grandes pontos de estrangulamento no sistema de mobilidade e transporte urbano em Salvador.
O Secretário Estadual do Trabalho e Esporte, Nilton Vasconcelos, também destacou pontos fundamentais. "Outro ganho importante será o da visibilidade turística da cidade e a conquista de um equipamento esportivo de padrão internacional", ponderou.Fonte Nova - Todo o trabalho para fazer de Salvador uma das subsedes dos jogos da Copa 2014 começou em março de 2007, quando o Governo do Estado adotou como primeira medida a constituição de um Grupo de Trabalho Executivo (GTE), formado por secretários de estado, sob a coordenação do chefe de gabinete do governador, Fernando Schmidt.Em abril de 2008, por meio da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), o Governo instalou um Procedimento Administrativo de Manifestação de Interesse, autorizando empresas a formularem estudos preliminares para uma nova concepção de uso para o Estádio Otávio Mangabeira (Fonte Nova).Foram oferecidas – sem ônus - ao governo do Estado seis propostas técnicas. Foi aprovado o projeto conceitual desenvolvido pela Setepla Tecnometal Engenharia Ltda., associada à alemã Schultz Arquitetura, que adotou como referência a AWD Arena, estádio da cidade de Hannover/Alemanha, sede da Copa do Mundo em 2006 e que foi totalmente recuperada para esse fim. A nova Fonte Nova terá um custo estimado da ordem de R$ 400 milhões e de R$ 136,4 milhões de investimento nos equipamentos de estacionamento.O novo estádio terá capacidade para 55 mil pessoas, podendo ser ampliada para até 60 mil, com instalação de arquibancadas provisórias na abertura da "ferradura"; instalação de 47 camarotes com 1.330 assentos; salão business, restaurante/café, museu do futebol; moderna cobertura, que usará uma estrutura leve para não prejudicar a visão do entorno do estádio; construção, em área anexa de equipamentos de estacionamento, com capacidade para 5 mil vagas; nova drenagem no campo, com captação de águas pluviais para reuso.

Nenhum comentário

Atenção! Tenha responsabilidade em seus comentários, não nos responsabilizamos e nem por adicionar conteúdos impróprios.