[NEWS][6]

r
v
xique-xique

GOVERNO BAIANO VAI GASTAR $ 50 MILHÕES NO CARNAVAL .

O Carnaval de 2010 vai custar mais de R$ 50 milhões para os cofres públicos, e, mais uma vez, a segurança recebeu atenção especial, com um investimento de R$23 milhões. Os números foram divulgados ontem pelo governador Jaques Wagner, em uma coletiva à imprensa no Hotel da Bahia. De acordo com o governador, o apoio financeiro é direcionado para a capital e municípios que realizam a festa. O investimento deste ano foi maior que em 2009, que custou R$ 45 milhões para o Estado. Durante o encontro com a imprensa, os temas abordados giraram em torno das ações e investimentos nas áreas de segurança, saúde, cultura, social e turismo. Além do governador, participaram também o vice-prefeito Edvaldo Britto, o delegado Joselito Bispo da Silva, o secretário de Segurança Pública do Estado, César Nunes, o secretário de Cultura da Bahia, Márcio Meirelles, e o comandante Mascarenhas. Uma das maiores preocupações do Governo do Estado é manter a segurança e reduzir a criminalidade na festa. Este ano, 190 unidades policiais serão montadas ao longo do circuito. A folia vai contar com 22.677 policiais para Salvador e municípios que participam do evento. Serão 120 câmeras para monitoramento, e a novidade deste ano é a utilização de fibra ótica nos principais circuitos e celulares que funcionarão como computadores de mão. “É a maior guarda policial nas ruas, fora do tempo de guerra. Não podemos garantir que não acontecerão eventuais incidentes, mas o nosso objetivo é minimizar ao máximo”, afirmou Wagner.

No Carnaval, mais de 500 mil turistas circulam na cidade, uma festa de cinco dias que bombeia a economia, e, para atendê-los, serão investidos R$10 milhões. O governador disse que o turismo é uma indústria sem chaminé, e que nesse período a economia é bombardeada. Conforme o governador, o Carnaval funciona como uma injeção de energia na geração de empregos, além dos trabalhos de informações, o SiniBahia disponibilizou 3.200 vagas temporárias. E para qualificar as condições de trabalho daqueles que fazem a festa, serão investidos cerca de R$421 mil. O vice-prefeito, Edvaldo Britto, enfatizou a necessidade da geração e manutenção de empregos para depois do Carnaval, para que os trabalhadores temporários tenham mais oportunidades e sejam aproveitados. E reivindicou mais segurança para os trabalhadores. “Na distribuição dos abadás, a polícia vai dar proteção para os foliões, essa mesma conduta deveria existir também na hora em que os cordeiros forem receber o pagamento. A marginalidade não escolhe as vítimas e o policiamento tem que ser para todos”, reivindicou.

SAÚDE - Em tempos de meningite dengue e gripe A, a saúde merece atenção especial, o investimento será exatamente, R$ 3.340.300, para custear campanhas, unidades de atendimentos e medicações. Para garantir que depois do Carnaval não haja um surto, no período da festa, uma equipe da Vigilância Epidemiológica estará em regime de plantão. Neste ano, foram criados cerca de mil plantões extras nos hospitais e unidades de emergências. Além da preocupação com as doenças gripais, os órgãos de saúde estão de olho na Aids. E para quem tem dúvidas e deseja fazer um teste rápido, nos dias 11, 12 e 13, no 19º Centro de Saúde, no Pelourinho, técnicos e psicólogos estarão fazendo os testes, o resultado é dado na hora. Para valorizar ainda mais a cultura baiana, o governo busca resgatar a tradição do Carnaval baiano nos blocos afros e no folião pipoca, com os trios sem cordas, festas nos bairros e no Pelourinho que terá bandas durante o dia e a noite. O investimento será de R$ 10 milhões. “O Carnaval é um patrimônio do povo baiano e todos devem participar da festa”, ressaltou o governador.

FONTE : TRIBUNA DA BAHIA  por Lucy Andrade .

Jornal Centro Oeste Bahia '

O oeste da Bahia se encontra aqui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO!!! Tenha responsabilidade em seus comentários, não nos responsabilizamos por conteúdos impróprios .

Start typing and press Enter to search