Header Ads

ad

GEDDEL DEFINE CHAPA. EDMUNDO DISPUTA VICE, DE NOVO .

Sem surpresas de última hora, o deputado federal e ex-ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima (PMDB), definiu o restante da sua chapa majoritária para a eleição de outubro deste ano, com os nomes de Edmundo Pereira (PMDB), para a vaga de vice-governador, e de Edvaldo Brito (PTB) para o Senado, ao lado do senador César Borges (PR). O nome do vice-prefeito de Salvador, Edvaldo Brito, certamente engrandece qualquer chapa e aumenta a responsabilidade do eleitor na hora de decidir a quem dar o voto, tanto pelo seu passado como pelas suas qualificações pessoais .

Mas a curiosidade da composição coordenada por Geddel recai sobre a figura do candidato a vice, Edmundo Pereira, que é o atual vice-governador de Jaques Wagner. Indicado para o cargo por Geddel, em 2006, Edmundo Pereira brilhou pela discrição com que exerceu a função, conquistando a tal ponto a confiança de Wagner que, quando houve o rompimento com o PMDB, o governador continuou a chamá-lo de irmão . Político de grande liderança no sudoeste baiano, Edmundo foi prefeito de Brumado e elegeu sua esposa, Marizete Pereira, deputada estadual. Com um jogo de cintura digno de nota conseguiu manter-se fiel a Geddel Vieira Lima sem perder a amizade e as boas relações com o governador, apesar do alto nível do atrito entre as duas lideranças políticas.

Daí talvez ele tenha conseguido ser um caso único na história política do Brasil – da Bahia, com certeza – ao passar de vice-governador a candidato a vice-governador de um candidato adversário. Algum mal-intencionado poderia dizer “Vaselina pouca é bobagem”, mas eu prefiro elogiar a habilidade política do vice e a sua capacidade de se manter fiel ao aliado mais antigo.

FONTE : JOARNAL ATARDEPAIXÃO BARBOSA .

Nenhum comentário

ATENÇÃO!!! Tenha responsabilidade em seus comentários, não nos responsabilizamos por conteúdos impróprios .