[NEWS][6]

r
v
xique-xique

MAIS SOBRE A BRIGA ENTRE DUNGA E A GLOBO .

Que Dunga não gosta de jornalista, todo mundo sabe. Ele se sente perseguido há exatos 20 anos, desde que personificaram em sua figura o fracasso da seleção brasileira na Copa de 90. Os palavrões dele em direção ao jornalista Alex Escobar, da Rede Globo, foram só o capítulo mais recente nessa novela que nunca terá um final feliz - ou alguém imagina que, mesmo que se o Brasil seja campeão, o clima ruim entre imprensa e Dunga será superado?

Nesta terça-feira, o jornalista Maurício Stycer, do UOL, explica qual teria sido o motivo da rusga entre Dunga e Escobar. Segundo a reportagem de Stycer, a Globo negociou diretamente com Ricardo Teixeira, presidente da CBF, a realização de três entrevistas exclusivas com jogadores da seleção no domingo à noite, para o Fantástico. Dunga ficou sabendo e vetou. Na coletiva pós-jogo contra a Costa do Marfim, Escobar falava ao telefone com o colega Tadeu Schmidt, explicando que o treinador havia vetado as entrevistas. Dunga ouviu e parou a coletiva para interpelar Escobar. O que se viu na sequência - pelo mundo todo - foi aquela coleção de palavrões. Menos mal que a Fifa optou por não punir o treinador. A reportagem de Stycer diz também que o assessor de imprensa da CBF, Rodrigo Paiva, "dá sinais cada vez mais evidentes de reprovação à política de clausura imposta pelo técnico". Nesta terça-feira, cercado por jornalistas logo após a conturbada entrevista de Kaká, Paiva negou problemas com o técnico.

Dunga foi contratado por Ricardo Teixeira logo após o fiasco da Copa de 2006. A intenção era que o capitão do tetra, com fama e cara de mau, acabasse com o "oba-oba" que marcou a decepcionante campanha a seleção na Alemanha. O acesso da imprensa aos jogadores foi restrito. Tenho 10 anos de experiência na cobertura esportiva e nunca consegui entender como uma entrevista pode afetar o rendimento de um jogador em campo - e se isso acontece, o problema é do jogador, que se deixa afetar por fatores externos, e não do jornalista, que está tentando fazer seu trabalho. Se a informação está errada, a própria "seleção natural" da imprensa fará com que o jornalista caia em descrédito. E todos sabem que não são esses os casos de Alex Escobar e, principalmente, Juca Kfouri .

Aliás, outra coisa que não consigo entender é a mania de reclamar da imprensa brasileira. A maioria dos jogadores da seleção atua na Europa, e todos sabem que lá a cobertura é muito mais invasiva, com paparazzi a postos para flagrar todo e qualquer movimento em falso. Aqui no Brasil, só Ronaldo e Adriano sofrem tal marcação - e nem é da imprensa esportiva, mas sim do pessoal que cobre "celebridades". Mas voltando ao assunto Dunga: coincidência ou não (e eu acredito que é apenas coincidência), o time de Dunga engrenou - foi campeão da Copa América e da Copa das Confederações, e passeou pelas Eliminatórias com raros traumas (como o empate em 0 a 0 com a Bolívia no Engenhão). Méritos dele.

Por isso, pode ser que Dunga esteja com a razão - melhor fechar mesmo a seleção. Pode ser que sim, pode ser que não. Mas é a opinião dele, vamos respeitar. O que não dá para engolir é a postura ofensiva num evento oficial como a entrevista coletiva da Fifa. Se está possesso com um jornalista ou uma emissora, que vá tirar satisfações de forma reservada. Em público, Dunga é o comandante da seleção de futebol de um país, e precisa se comportar como tal - e não como um cabeça-de-área .

FONTE : YAHOO ESPORTES .

Jornal Centro Oeste Bahia '

O oeste da Bahia se encontra aqui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO!!! Tenha responsabilidade em seus comentários, não nos responsabilizamos por conteúdos impróprios .

Start typing and press Enter to search