Header Ads

ad

CANTOR E COMPOSITOR ROBERTO MENDES RESGATA A CHULA DO RECÔNCAVO BAIANO .

O LIVRO NASCE DO ENCONTRO ENTRE ROBERTO MENDES E O XIQUEXIQUENSE NIZALDO COSTA .

Pesquisa de mais de três décadas do cantor e compositor vira livro com DVD que será lançado no dia 24 de fevereiro, no Rio de Janeiro, e, em março, em São Paulo e Salvador.Durante três décadas de intensa pesquisa, o compositor Roberto Mendes imergiu em suas raízes, fincadas no Recôncavo baiano, para estudar e resgatar a chula, mãe do samba de roda e base dos outros sambas. O resultado é o livro com DVD intitulado Sotaque em Pauta - Chula: o canto do Recôncavo baiano, com o objetivo de reapresentar o ritmo ao mundo que será lançado no Rio de Janeiro, no próximo dia 24, às 21h, no Cordão da Bola Preta (Rua da Relação, 3, Lapa).

Em São Paulo o lançamento será no dia 26 de março, no Museu Afro Brasileiro, no Parque do Ibirapuera. Em Salvador, Roberto Mendes recebe os amigos para mostrar o seu projeto no dia 31 de março, no B-23 Lounge Music Bar (Rua Anísio Teixeira, Boulevard 161, Itaigara), a partir das 20h .


Roberto Mendes divulga seu novo trabalho antes da abertura da Festa dos Sonhos, do projeto Batucadas Brasileiras, que reunirá no Cordão da Bola Preta o guitarrista Pepeu Gomes, o compositor Moacyr Luz e o maestro Wagner Tizo, entre outros. O Batucadas Brasileiras é um projeto social que reúne oficinas de percussão, ritmos brasileiros, percepção musical e história das raízes da cultura brasileira e é voltado aos jovens de escolas públicas e de baixa renda do município.

SOBRE O LIVRO : Fortemente influenciado por Guimarães Rosa e Mário de Andrade, o livro nasce do encontro entre Roberto Mendes - natural de Santo Amaro da Purificação, cidade do Recôncavo baiano banhada pelo Rio Subaé - e Nizaldo Costa - natural de Xique-Xique, cidade às margens do Rio São Francisco. Juntando os sotaques, as lembranças e as histórias contadas à beira das águas "doces como a cana" dos dois rios, eles compuseram músicas e escreveram o texto povoado de personagens reais e fictícios.

FONTE : O SOLLO .
FOTO : DIVULGAÇÃO .

3 comentários:

  1. Parabéns, Roberto Mendes! Pretendo conhecer esse, aparentemente, belo trabalho. Só a iniciativa já é digna de aplausos. Mas, tomara que não seja mais um daqueles livrinhos superficiais, que não retratam nada e nem vão até as profundidades das origens dos patrimônios culturais do nosso povo. Queria saber também, quando o livro estará disponível ao público, nas livrarias? E quem traduziu?

    ResponderExcluir
  2. É muito gratificante ter um xiquexiquense brilhando no mundo da arte. Assim como está Nizaldo!
    Parabéns Nizaldo, Que Jesus possa iluminar mais e mais o seu caminho!
    ( Diga-se de passagem, Nizaldo é um cara muito gente fina, muito legal e humilde)
    Att: Michell Oliveira

    ResponderExcluir
  3. Roberto Mendes fez parte da tropicália, né? Junto com Gil, Caetano, Bethânia etc. Poxa! Andava sumido de mais, ou talvez lançado ao esquecimento pela mídia. Mas pelo jeito continua realizando grandes trabalhos. Parabéns, Roberto Mendes!

    ResponderExcluir

ATENÇÃO!!! Tenha responsabilidade em seus comentários, não nos responsabilizamos por conteúdos impróprios .