Header Ads

ad

MARKETING TRAPALHÃO: PREFEITURA DE IRECÊ PAGA "MICO" EM OUTDOOR .

 
 Confira as fotos dos outdoors e o estado em que as estradas se encontram no quadro de imagens, Outdoors veiculados pela Prefeitura de Irecê retratam populares agradecendo por obra que não existiu .

Pegou mal. Propagandas espalhadas por Irecê, parabenizando o Governador e seu Vice, vêm gerando gozação por parte da população em Irecê. O fato, que já tomou as redes sociais e teve uma repercussão negativa, faz referência a uma série de outdoors espalhados pela cidade, onde neles aparecem moradores de alguns povoados agradecendo Jaques Wagner e Otto Alencar pelas estradas de Angical e Itapicuru. Acontece que obra alguma fora realizada. Não existe sequer o início das mesmas. Tudo encontra-se exatamente como antes, ou seja, muito barro e nenhum asfalto. A população está indignada com o "papelão" e a forma que o "marketing" foi realizado, afinal de contas, publicidades como essa geralmente são veiculadas após a conclusão das obras ou no momento em que as mesmas são entregues ao povo, jamais antes de serem iniciadas. Ou então, seria mais honesto veicular a verdade, como "obras das estradas virão" .

Ilegalidade do outdoor: Como se não bastasse o "papelão" pelo agradecimento por obra até então inexistente, outra trapalhada crassa do outdoor é a referência nominativa à Wagner e Otto, quando na verdade deveria se referir ao Governo do Estado, afinal de contas, não foram Wagner e Otto que, pessoalmente e com recursos particulares, viabilizaram a obra. Se é que vai acontecer tal obra, esta certamente deverá ser atribuída ao Governo da Bahia na sua pessoa jurídica, e não às pessoas físicas Wagner e Otto, que são Governador e vice. Juridicamente, trata-se de flagrante desrespeito ao princípio constitucional da impessoalidade da Administração Pública, que reza que a responsabilidade dos atos administrativos praticados não deve ser imputada ao agente e sim à pessoa jurídica – Administração Pública direta ou indireta, no caso, ao Governo do Estado .

Marketing trapalhão: Não é a primeira vez que a Prefeitura de Irecê enfrenta uma repercussão negativa por conta de trapalhadas causados pelo seu marketing. No ano passado, foi amplamente divulgado, através de faixas e cartazes pela cidade, que o prefeito de Irecê teria sido premiado como um dos 50 melhores do Brasil por um instituto do Rio de Janeiro. Não demorou muito, porém, para que a farsa fosse desmascarada. Após investigações, a imprensa descobriu que o prêmio, na verdade, não passava de uma placa comprada via ficha de inscrição através do website do instituto, aberto a qualquer prefeito que se dispusesse a pagar a quantia de R$ 1.500,00, sem qualquer critério, independente de ter sido selecionado ou não. O fato ganhou repercussão e o prefeito ficou mal .

DA REDAÇÃO & ÂNGELO DOURADO .

FONTE: CARAÍBAS FM .

Nenhum comentário

ATENÇÃO!!! Tenha responsabilidade em seus comentários, não nos responsabilizamos por conteúdos impróprios .