Header Ads

ad

ARRUACEIROS ROUBAM A CENA DURANTE INAUGURAÇÃO EM LUÍS EDUARDO MAGALHÃES .

















Era facilmente percebível o nervosismo do deputado Oziel Oliveira, que através de gestos protestava sobre dados anunciados pelo prefeito Humberto Santa Cruz, como os que se referem à garantia a construção da UPA .

Diversos adjetivos negativos poderiam ser usados para se referir à recepção oferecida ao governador da Bahia Jaques Wagner, ao ministro da saúde Alexandre Padilha e demais membros da comitiva, composto por secretários de estado, parlamentares e outros, durante a inauguração da primeira Unidade de Pronto Atendimento do Oeste baiano, em Luís Eduardo Magalhães (UPA – LEM), ocorrida no último dia 14. O momento, que deveria ser uma comemoração pelo recebimento da importante e necessária obra, onde foram investidos cerca de 1 milhão de reais, entre equipamentos e construção do prédio pelo Governo Federal e município, foi utilizado para promoção de politicagem generalizada. Com ânimos visivelmente exaltados, um grupo de pessoas se posicionou em frente ao palco montado na parte externa da UPA para xingar e atrapalhar o andamento da solenidade de inauguração .

Se comportando como oposição ao governo do estado, manifestantes que todo o tempo ovacionava o então deputado federal e ex-prefeito de Luís Eduardo Magalhães, Oziel Oliveira, interromperam diversas vezes os discursos das autoridades, inclusive do governador Jaques Wagner que teve que quebrar o protocolo para solicitar que o deixassem concluir o pensamento. Além de não serem repreendidos pelo ex-alcaide do município, um outro fato chamou a atenção dos presentes, a atual prefeita de Barreiras e esposa de Oziel Oliveira, assistia, e muitas vezes também participava da histeria, ao lado dos manifestantes, do lado de baixo do palco. Era facilmente percebível o nervosismo do deputado Oziel Oliveira, que através de gestos protestava sobre dados anunciados pelo prefeito Humberto Santa Cruz, como os que se referem à garantia a construção da UPA. À beira de um ataque de nervos, Oziel por pouco não dá um ‘troço’ quando foi revelado que em seu governo nem a UPA, nem outro convênio seria liberado em consequência da inadimplência das contas públicas quando o mesmo comandou a cidade. Com cópias de papéis em mãos ele insinuava que seria o responsável pela conquista da unidade, em cenas hilariantes interpretadas em cima do palco e assistidas por sua esposa e meia-dúzia de seguidores .

Quanto à negativa recepção à comitiva do governador Jaques Wagner, o presidente do Partido dos Trabalhadores de Luís Eduardo Magalhães, Valtair Fontana, disse que foi “um sinal de que as reminiscentes e condenáveis atitudes ditatoriais que perdurou por um período nefasto na cidade pode acontecer novamente caso não sejam banidas definitivamente da história política luiseduardense”, completando que a sociedade repugna atitudes arruaceiras e antipolíticas. “Luís Eduardo não merece mais o medo, a violência, as mentiras e perseguições. Os que chegaram no início de sua povoação, prevendo e contribuindo com seus progresso e os que continuam chegando e transformando esta terra em um lugar cada vez melhor para morar, trabalhar, criar seus filhos e viver precisam de paz e prosperidade”, condenou Valtair, citando em seguida a acusação de que teria agredido um menor no final do evento da UPA. “As pessoas que me conhecem sabem que eu seria incapaz de cometer algum tipo de violência, principalmente contra um menor. Isso não passa de mais uma blasfêmia de pessoas de má índole. Uma mentira absurda. Mais uma armação do povo do mal”, esclarece, informando que entrará com processo crime assim que identificar o “criador da mentira”. Na foto é possível ver Oziel Oliveira com um documento em mãos . 

Por Gevásio Lima, Jornalista, Historiador e Colaborador do Blog XiqueSampa .

FONTE: XIQUESAMPA .

Nenhum comentário

ATENÇÃO!!! Tenha responsabilidade em seus comentários, não nos responsabilizamos por conteúdos impróprios .