[NEWS][6]

r
v
xique-xique

XIQUEXIQUENSE RITA DE CÁSSIA À 53 ANOS NO PARANÁ FAZ SUCESSO EM LONDRINA .

Chiea de charme: Com elegância, a Xiquexiquense Rita de Cássia mantém as atividades e o espírito jovem mesmo depois de aposentada .

Xique Xique: localizada na Bahia, no médio São Francisco, é dessa cidade que vem a aposentada Rita de Cássia Ferreira Leite. Ela parece se encaixar perfeitamente ao nome do município onde nasceu. Basta substituir a letra X pelas letras CH, para obter a palavra que define perfeitamente a entrevistada. Cabelos curtos e grisalhos, camisa branca, colar de pedras e um jeito educado e fino de falar demonstram sua elegância. O leve sotaque nordestino também parece dar um charme ainda maior à conversa. Rita de Cássia chegou à Londrina em 1959, quando tinha apenas 11 anos de idade. Desde antes de se formar em Direito, ingressou na Universidade em 1971 trabalhando como secretária no Pronto Socorro do Hospital Universitário que, na época, estava instalado na Rua Alagoas . 

Logo após, iniciou os estudos na UEL e continuou lá, também como funcionária em outras áreas. Trabalhou no Centro de Ciências da Saúde (CCS), na Assessoria de Planejamento da Reitoria e, mais tarde, foi transferida para a área de Recursos Humanos, que estava apenas iniciando as atividades. Porém, foi ministrando aulas no Escritório de Aplicação de Assuntos Jurídicos que ela encontrou o que realmente pretendia fazer até se aposentar. Enquanto trabalhava, a advogada também completou o mestrado em Direito das Relações Sociais, na área do Direito do Trabalho. Ingressou no Escritório em 1978, foi diretora por 13 anos e ainda hoje, continua passando para os alunos sua experiência. O local é um órgão suplementar da Universidade, que está vinculado ao Departamento de Direito Público e Privado do Centro de Estudos Sociais Aplicados (CESA). Todos os alunos do quarto e quinto anos do curso devem fazer estágio obrigatório no Escritório. “Pra fazer um estágio verdadeiramente de forma concreta, nós fazemos o atendimento jurídico, em todas as áreas do Direito, para a população menos assistida de Londrina.

O aluno sai de lá um profissional e uma pessoa bem melhor do que era, quando entrou. Ele recebe a real situação da sociedade e o nosso trabalho é uma forma de contribuir para que todos tenham acesso à justiça e possam viver em condição de igualdade”, explica Rita. Mesmo aposentando-se em 1998, a advogada continua com o trabalho em sala de aula e com os estágios obrigatórios. Em certo momento, manteve um escritório particular de advocacia, no entanto, garante que sempre esteve, exclusivamente, dedicada às atividades acadêmicas. Segundo ela, tudo o que aprendeu, em termos de formação profissional, cultural e até mesmo pessoal foi dentro da Universidade. “Vivi praticamente minha vida toda na UEL. Acho que é um excelente lugar para trabalhar, em que se oferece oportunidade de crescimento a todos. Eu  brinco que estou na UEL antes mesmo de ela se organizar; sou uma de suas pioneiras. Como entrei em agosto de 1971 e a Universidade começou a se organizar em outubro, brinco que estou antes da própria Universidade”, conta Rita, soltando uma gargalhada.

Rita de Cássia afirma não ter vontade alguma de parar de trabalhar e de estudar. Após o mestrado, fez várias especializações, participou de congressos e atualmente, está matriculada na fase de defesa de tese do doutorado, na Universidade de Buenos Aires, na Argentina. Apresentar sua tese fora do país é mais um motivo para que ela aproveite ainda mais uma de suas paixões: viajar. Questionada sobre o que poderia dizer quanto à sua carreira de docente, Rita exibe um largo sorriso e conclui: “Os alunos dizem que sou muito brava, porque sou extremamente exigente, mas isso não é especialmente com eles. Sou exigente comigo e com as outras pessoas também. Eu adoro dar aulas, acho que é uma renovação, que me obriga a estudar, a estar atualizada e, acima de tudo, me mantém jovem. Pelo menos de espírito, eu estou sempre jovem.” Ao olhar o horário no celular, Rita me avisa que é preciso ir. Está atrasada para suas atividades. Cheia de charme, ela se despede, demonstrando que a vida de aposentada não é assim tão calma quanto parece . 


Por Isabela Nicastro .

FONTE: UEL (PORTAL DO SERVIDOR APOSENTADO) .

Jornal Centro Oeste Bahia '

O oeste da Bahia se encontra aqui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO!!! Tenha responsabilidade em seus comentários, não nos responsabilizamos por conteúdos impróprios .

Start typing and press Enter to search