[NEWS][6]

r
v
xique-xique

PAU QUE DÁ EM CHICO, DÁ EM SÃO FRANCISCO, O VATICANO É AQUI .

No dia 11 de fevereiro deste ano o mundo foi surpreendido com o anúncio da renúncia do Papa Bento 16. Bento 16, de 85 anos de idade, foi eleito para suceder João Paulo II, um dos papas mais populares da história. Ele foi escolhido em 19 de abril de 2005, quando tinha 78 anos, 20 anos mais idoso que João Paulo II quando foi eleito. A Igreja Católica atribuiu a decisão à problemas de saúde e idade avançada do agora ex-pontífice.Através de comunicado, na tarde do último dia do mês de fevereiro, Bento 16 oficializa a sua renúncia, dizendo, "Por esta razão e consciente da seriedade deste ato, em completa liberdade, eu declaro que renuncio ao ministério de Bispo de Roma, Sucessor de São Pedro". O papado de Bento 16 foi marcado por uma crise a respeito de abuso sexual de crianças que abalou a igreja, por um discurso que desagradou muçulmanos, por um escândalo envolvendo o vazamento de documentos privados através de seu mordomo pessoal e por suspeitas de corrupção no Banco Central do Vaticano.

Sendo ou não a saúde e a idade as principais causas da renúncia, o alemão Joseph Alois Ratzinger (nome de batismo do Papa Bento 16), demonstrou acima de tudo muita coragem. Sua decisão atiçou a discussão sobre o comportamento da Igreja em relação a assuntos considerados opróbrio, ou ignomínia, termos bastante utilizados nos textos católicos (desonra pública, afronta muito grave que deslustra o bom nome). Como o diz o provérbio, “o bom pastor tosquia, mas não esfola o seu rebanho”; assim o fez, com objetivo de “salvar a Igreja”, como o mesmo disse em um dos seus pronunciamentos. Fazendo uma analogia entre o Vaticano e a realidade vivida em diversos municípios do Brasil, percebe-se que os problemas são os mesmos, com o agravante de que verdadeiros culpados, ao contrário do papa, insistem nas reincidências de crimes; a exemplo de prefeitos condenados por diversos tipos de irregularidades que conseguem voltar a comandar cidades amparados por liminares concedidas pelo poder que deveria fazer e prezar, de fato, por justiça. O provérbio “pau que dá em Chico, também dá em Francisco”, significa que "Francisco" não pode ser mais importante que "Chico" .

Um não existiria sem o outro. Partindo deste princípio, propositadamente o título deste artigo tem o objetivo de provocar a discussão a cerca de favorecimentos políticos. Por que, mesmo tendo cometido um mesmo crime, tal político consegue se safar de condenação, enquanto outro tem seu julgamento e condenação de forma rápida? Isso é tratamento isonômico? Espera-se que o aborto, o casamento entre pessoas do mesmo sexo e o uso de métodos contraceptivos não sejam as únicas prioridades de combate do conterrâneo de continente, o cardeal argentino de nascimento, o jesuíta Jorge Mario Bergoglio, Papa Francisco I.

Por Gervásio Lima, Jornalista, Históriador e Colaborador do Blog Xiquesampa .

FONTE: XIQUESAMPA .

Jornal Centro Oeste Bahia '

O oeste da Bahia se encontra aqui!

Start typing and press Enter to search