Header Ads

ad

XIQUE-XIQUE! VELHO CHICO AGONIZA ANOS APÓS ANOS.

"O que podemos escrever diante da triste realidade a qual nos deparamos anos após anos. A estiagem é de fato um fenômeno natural, nós ribeirinhos nos preparamos para o tempo da seca, mas o que nos traz angústia é a intensidade dela, é o nível da água no canal natural que banha a cidade de Xique-Xique - o canal do Guaxinim e em outras partes por onde ele segue. Percebemos que as margens estão perdendo as matas ciliares, que a erosão está em toda parte, a consequência é o aterramento do canal. Sabemos que os afluentes do Velho Chico estão, cada vez mais, rasos. Que a nascente corre grande risco de secar totalmente, que as barragem das hidrelétricas não alcançam os níveis esperados, ao contrário, é assustador em determinada época do ano. Milhares de pessoas dependem das águas do São Francisco para o consumo, outras tantas para as atividades de sobrevivência. Mas, até quando teremos água suficiente para esse povo todo. Fico lendo e ouvindo notícias locais e nacionais sobre os canais artificiais financiados pelo governo federal, milhões investidos para degradação e morte lenta do Velho Chico.

Pouco tem sido feito em ações de preservação, de educação ambiental, de salvamento dos alevinos nas lagoas marginais que aparecem no período seca. Nós humanos, abusamos daquilo que recebemos de graça pela mãos do Criador. O São Francisco faz jus a nome que recebeu, é um rio peregrino totalmente nacional. Ele vem da região de Minas trazendo vida ao Sertão, ao povo esquecido da região árida e seca do interior do Brasil. Precisamos sim de projetos, investimentos e financiamentos que envolva o rio São Francisco, mas estes precisam antes de tudo revitalizar e educar a sociedade para importância da ÁGUA - água pra vida e não para gerar riqueza para poucos".

Por MARKILEIDE OLIVIERA
Facebook:@xiquexiquecultura
Instagram: @culturaxiquexique

Foto: Marki Oliveira.

FONTE: CULTURA XIQUE-XIQUE.

Nenhum comentário

ATENÇÃO!!! Tenha responsabilidade em seus comentários, não nos responsabilizamos por conteúdos impróprios .