Header Ads

ad

XIQUEXIQUENSE JEFÃO MEIRA PARTICIPA EM BRASÍLIA DE FORUM EM DEFESA DOS TRABALHADORES .

O Xiquexiquense Jefão Meira ( Na foto falando ao microfone ) é diretor do Sindicato dos Bancários de Brasília . 

Trabalhadores, representantes da sociedade civil, acadêmicos, entidades de classe, magistrados e diversos apoiadores participaram nesta quinta-feira (17) do lançamento do Fórum em Defesa dos Trabalhadores Ameaçados pela Terceirização na Câmara dos Deputados, em Brasília. Com participação da Central Única dos Trabalhadores (CUT) e da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf), o fórum tem o objetivo de articular os setores da sociedade na luta contra às tentativas de viabilizar a terceirização precarizando os direitos dos trabalhadores. Diretor do Centro de Estudos Sindicais e da Economia do Trabalho (Cesit), José Dari Krein, que presidiu a sessão de lançamento, afirmou que o fórum tem a importante missão de ampliar a discussão sobre o tema e divulgar informações sobre o assunto. “Temos a incumbência de divulgar as informações sobre a terceirização para os trabalhadores e para a sociedade.

Os grandes meios de comunicação são empresas que não têm nenhum interesse em fazer essa discussão. Aliás, eles mesmos terceirizam a mão de obra e ajudam a precarizar os direitos dos trabalhadores. Queremos propostas alternativas à regulamentação da terceirização que garantam o trabalho decente. São mais de 40 milhões de trabalhadores interessados nesse debate”, observou o presidente da CUT, Artur Henrique. Também divulgado nesta quinta-feira (17), manifesto sobre o assunto destaca os principais problemas da terceirização: “invariavelmente, a precarização das condições de trabalho, expressa nas situações de riscos, no número de acidentes e adoecimentos, bem como nos baixos níveis salariais, maiores jornadas de trabalho, maior rotatividade, desrespeito às normas de saúde e segurança, bem como no índice de inadimplência dos direitos trabalhistas.

DIREITOS IGUAIS :

Representantes de entidades sindicais, magistrados e especialistas que participaram do lançamento do fórum destacaram a importância da divulgação dos problemas relacionados à terceirização. “Queremos garantir os direitos de todos os terceirizados, porque isso tem influência direta na vida em sociedade. A terceirização tem um nome: precarização”, afirmou o secretário de Organização do Ramo Financeiro da Contraf-CUT, Miguel Pereira. No ramo financeiro, a terceirização se intensificou a partir dos anos 90 e trouxe problemas, tais como rotatividade e treinamento inadequado dos correspondentes bancários, entre outros. O Sindicato dos Bancários de Brasília, que também participou do lançamento do fórum, deixou seu recado contra a terceirização que precariza as condições de trabalho.“Apesar de serem concessões públicas, os bancos não têm responsabilidade com seus funcionários. As pesquisas revelam o tamanho do problema da terceirização no ramo financeiro, que não garante os empregos e deixa os trabalhadores doentes e sem garantias dos diretos”, denunciou o diretor do Sindicato, o Xiquexiquense Jeferson Meira .

Por Jefão Meira .

FONTE: XIQUESAMPA .

Nenhum comentário

ATENÇÃO!!! Tenha responsabilidade em seus comentários, não nos responsabilizamos por conteúdos impróprios .