Reaproximando Xiquexiquenses!

Reaproximando Xiquexiquenses!

IDEB EM XIQUE-XIQUE VOLTA A CRESCER E SUPERA A META PROJETADA PARA 2019.

A educação em Xique-Xique voltou a crescer. É o que aponta os dados do IDEB 2017 (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) divulgados nesta segunda-feira (03/09), pelo Ministério da Educação (MEC) e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Para os alunos do ensino fundamental I (4ª série/5º ano) da rede municipal de educação a nota passou das metas projetadas para 2017 e 2019. Saltando de 4.3 em 2015 para 4,6 em 2017. Os alunos do ensino fundamental II (8ª série/9º ano) a nota saiu de 3.0 em 2015 para 3.1 em 2017. O crescimento das notas para o ensino fundamental II em Xique-Xique foi barrado em 2013 quando a mesma caiu para 2,9 (a nota anterior era 3,4) ficando abaixo da meta projetada pelo MEC. "Parabéns para todos os alunos, professores, coordenadores e toda equipe da educação municipal pelo empenho, pela dedicação e pelas conquistas. Espero que em 2019 seja ainda melhor.", disse o prefeito Reinaldo Braga Filho. No município de Xique-Xique 95% das escolas (sede e zona rural) conseguiram superar as notas de 2015. Vale destacar as escolas da rede municipais que conseguiram notas acima da meta projetada:

Fundamental I:

Escola Batista Filhos de Sião
Escola Municipal Carlos Xavier - Utinga
Escola Municipal José Petitinga
Escola Júlio Esteves Gomes - Retiro da Picada
Escola Municipal Ester Peregrino de Carvalho
Escola Municipal Francisco Marçal da Silva - Nova Iguira

Fundamental II:

Colégio Municipal Senhor do Bonfim
Escolas Reunidas César Zama

Ideb – O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, Ideb, é uma iniciativa do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) para mensurar o desempenho do sistema educacional brasileiro a partir da combinação entre a proficiência obtida pelos estudantes em avaliações externas de larga escala (Saeb) e a taxa de aprovação, indicador que tem influência na eficiência do fluxo escolar. Ou seja, na progressão dos estudantes entre etapas/anos na educação básica. Essas duas dimensões, que refletem problemas estruturais da educação básica brasileira, precisam ser aprimoradas para que o país alcance níveis educacionais compatíveis com seu potencial de desenvolvimento e para garantia do direito educacional expresso em nossa constituição federal.

FONTE: ACOM PM XIQUE-XIQUE.

Nenhum comentário

Atenção! Tenha responsabilidade em seus comentários, não nos responsabilizamos e nem por adicionar conteúdos impróprios.