[NEWS][6]

r
v
xique-xique

LUIZINHO SOBRAL PEDE AO GOVERNO FEDERAL SOLUÇÃO PARA FALTA D´ÁGUA NA REGIÃO DE IRECÊ .

O deputado lembra que a região já foi o celeiro da Bahia com a agricultura irrigada e que hoje a escassez de água tem provocado sérias consequências para o processo produtivo.

O deputado Estadual Luizinho Sobral (PTN) encaminhou na última terça-feira (2) sugestão ao governo da presidente Dilma Rousseff para que inclua obras de perenização dos rios Verde e Jacaré, que banham 32 municípios da região de Irecê no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Pedido semelhante já havia sido encaminha ao governo do Estado, quando Luizinho Sobral solicitou a implementação de políticas públicas de recursos hídricos visando o desenvolvimento sustentável previstos no Plano Diretor de Recursos Hídricos das Bacias dos Rios Verde e Jacaré elaborado em 1995 e nunca colocado em prática .

Segundo o deputado a falta de água é um dos principais problemas hoje para o desenvolvimento da região de Irecê tanto para a agricultura quanto para a dessedentação humana e animal. “Até hoje não vimos ações que visem solucionar o problema da falta de água na Região de Irecê, apesar de já existirem estudos neste sentido”, enfatizou Sobral. O deputado lembra que a região já foi o celeiro da Bahia com a agricultura irrigada e que hoje a escassez de água tem provocado sérias consequências para o processo produtivo. “É inconcebível que, com o atual desenvolvimento tecnológico, ainda não se tenha encontrado uma solução para combater os graves problemas da seca, de modo a permitir uma produção organizada que impulsione a economia gerando emprego e renda, melhorando a qualidade de vida do homem do campo, fixando-o nas pequenas comunidades e evitando, por consequência, o êxodo rural”, enfatizou o deputado. De acordo com o parlamentar, a redução do nível do lençol freático dificulta a expansão de áreas irrigadas, impedindo o produtor desenvolver outras culturas. “O fator tempo vem dificultando a tomada de decisões. Perenizar os rios pode se constituir em fator decisivo para o desenvolvimento sustentável, criando novas alternativas para o produtor diversificar suas atividades produtivas ao longo de trechos perenizados .

Os Rios Verde e Jacaré são afluentes intermitentes da margem direita do São Francisco, resultantes da vertente Oeste da Chapada Diamantina e que têm as suas nascentes próximas, afastando-se ao longo do curso, abrindo em ângulo, dirigindo-se o Jacaré para o norte e o Verde para o sul. Ou seja, esses rios cortam 32 municípios, onde reside uma população de 641 mil habitantes. A perenização desses dois rios beneficiaria essa população”, avaliou o parlamentar. O deputado lembra que os Rios Verde e Jacaré dispõem de sítios ou eixos barráveis, o que facilitaria a perenização. Além disso, os dois rios são afluentes do Rio São Francisco, cujas águas estão sendo transpostas para outros estados do Nordeste que enfrentam sérios problemas de falta d’água .

Se as águas de rios baianos podem ser utilizadas para solucionar problemas da falta d’água em outros estados, nada mais justo do que esse recursos hídricos sejam utilizados também para resolver o problema dos baianos, avaliou Luizinho Sobral, destacando o programa de Transposição do Rio São Francisco, desenvolvido pelo governo federal. “A perenização tem grande importância socioeconômica porque terá disponibilidade de água no leito destes rios, durante todo o ano e iria permitir aos ribeirinhos a pequena irrigação ao longo do rio; regularidade no abastecimento humano e animal e estimular a criação de peixes, gerando emprego, renda, inclusão social e desenvolvimento econômico. Além disso, já existem estudos técnicos para a execução do Programa de Perenização, que compreende a construção de barragens galgáveis no leito dos Rios Verde e Jacaré; a recuperação de áreas degradadas por processos erosivos, a recomposição de matas ciliares e o desassoreamento dos rios favorecendo, assim, milhares de famílias de agricultores. É notória a constatação de que a programação de ações e a execução de programas que visem a perenização dos Rios Verde e Jacaré, afastará os principais obstáculos para o desenvolvimento socioeconômico do semiárido”, concluiu o parlamentar.

FONTE: PORTAL IRECÊ .

Jornal Centro Oeste Bahia '

O oeste da Bahia se encontra aqui!

Um comentário

  1. Ele pelo menos tem argumento. Na região não existem Rio com grandes proporções de água. É Xique-Xique que tem Rio, água em abundância e a população sofre com a falta d’ água, e quando tem a água e de péssima qualidade.

    ResponderExcluir

ATENÇÃO!!! Tenha responsabilidade em seus comentários, não nos responsabilizamos por conteúdos impróprios .

Start typing and press Enter to search