Header Ads

ad

AUTO-FLAGELO! OS PENITENTES DE XIQUE-XIQUE .

A matraca soa demoradamente num timbre exasperado e a lamentação segue a passos lentos pelas estações da Via Sacra a entoar benditos e padre-nossos. 

Os penitentes flagelam-se com as lâminas afiadas da “disciplina”, num suplício multifacetado de arrependimentos buscando redimir os próprios pecados e os alheios. Os rituais da lamentação praticados pelos penitentes de Xiquexique são dogmas que não podem ser por eles abandonados. Hão de cumprir a liturgia durante sete anos, lapso de tempo em que as almas rogam aos vivos, com maior intensidade, as suas orações. Assim, no período mínimo de sete anos, esses fervorosos pagadores de promessas devem flagelar-se anualmente na Semana Santa, sobretudo na Sexta-Feira. Se um penitente abandonar a autoflagelação, acredita-se que as almas santas benditas incumbirão, por si só, de aplicar-lhe a disciplina na região lombar, pois o cumprimento do voto penitencial é compulsório a partir da quarta-feira até a sexta-feira da quaresma. 

Após as trevas da madrugada de sexta-feira, surge, enfim, o Sábado de Aleluia e com ele o enforcamento de todos os judas que ainda insistem em perambular, portando trinta dinheiros, entre os cristãos beiradeiros. Serão malhados sem dó. Nos anos 1950, existiam em Xique-Xique, dois grupos de Penitentes um situado na parte norte da cidade e outro com sede na parte sul, no bairro das Pedrinhas. Na década de 1950 a Revista "O Cruzeiro" esteve em Xique-Xique para fazer uma reportagem sobre a atuação dos Penitentes na nossa cidade. Esta foto é daquela década e é flagrante de um momento em que os Penitentes, em plena atividade de autoflagelação, levantam a cabeça sem a proteção do pano que lhes garante o anonimato. Após o auto-flagelo, os penitentes seguem em direção ao Rio São Francisco, la eles se lavam, tomam banho e logo após tratam das feridas.

Por Nilson Machado e Juarez Chaves .

FONTE: XIQUESAMPA .

2 comentários:

  1. Nobre conterrâneo Adriano.
    Agradeço-lhe penhoradamente por haver publicado esse texto no seu prestigiado Blog. No entanto, permita-me lhe dizer, respeitosamente, que não fiz parceria com o nosso estimado Dr. Juarez no que tange essa matéria a qual deveria ser copilada na íntegra, conforme criei, para não descaracterizá-la.. Não me leve a mal. Pretendo conhecê-lo, pessoalmente e, decerto, nos tornamos amigos!
    Saudações carnaubenses e xiquexiquenses.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá nobre Nilson, grande lembrador e saudosista de nossa história Xiquexiquense. Fico muito feliz por seu comentário aqui. Quero dizer que o post tem duas tangentes, são elas a sua escrita e logo na segunda parte a partir do trecho: " Nos anos 1950, existiam em Xique-Xique, dois grupos de Penitentes um situado na parte norte da cidade e outro com sede na parte sul, no bairro das Pedrinhas. Na década de 1950 a Revista "O Cruzeiro" esteve em Xique-Xique para fazer uma reportagem sobre a atuação dos Penitentes na nossa cidade. Esta foto é daquela década e é flagrante de um momento em que os Penitentes, em plena atividade de autoflagelação, levantam a cabeça sem a proteção do pano que lhes garante o anonimato", essa escrita extrair do Blog do Juarez Chaves meu amigo...fiz uma adaptação da sua escrita e pra enriquecer ainda mais coloquei esse texto do Juarez Chaves contido no Blog dele, da uma verificada ai meu amigo e verás. Uma parte de sua escrita no primeiro ato e no segundo ato a escrita de Juarez Chaves. No mais será um prazer imenso encontra-lo sou apaixonado por quem é também por nossa terram, contar causos e aprender sobre nossa história é o que eu mais gosto de fazer. Me add ao meu Facebook do Blog Xiquesampa: www.facebook.com/XIQUESAMPA. Abração amigo .

      Excluir

ATENÇÃO!!! Tenha responsabilidade em seus comentários, não nos responsabilizamos por conteúdos impróprios .